InGá: reforço na coletividade e reeleição da diretoria

INGASábado, 3, foi dia de compartilhamento para o InGá. Começando com um café-da-manhã coletivo, os ingazeiros iniciaram a Assembléia Geral do ano para debater as atividades e conquistas realizadas durante o ano de 2011, e também perspectivas e projetos para 2012. A filosofia que acolhe a ONG desde a preparação da refeição e em todas suas atividades é do trabalho coletivo, “cada um faz um pouco para que ninguém se sobrecarregue”, lembra Vicente Medaglia, coordenador geral.
Claudine Abreu, vice-coordenadora, apresentou a todos e todas o relatório geral de 2011, contando um pouquinho do que foi realizado pelo coletivo no ano que está acabando.

O InGá participou e promoveu diversas ações. Foram idas a Feira dos Agricultores Ecologistas do Bom Fim, divulgando e explicando as bandeiras da entidade; organização da Festa da Biodiversidade; participação em abaixo-assinados e audiências públicas; edições do Biodiversidade em Foco; aprovação do Projeto Pró-frutas Nativas de Porto Alegre, com o Fundo Municipal do Meio Ambiente; e representação no GT Produtos da Sociobiodiversidade do RS.
Além disso, foram relatadas as atividades de representação da sociedade civil em conselhos de meio ambiente (CONSEMA e CONAMA) e articulação com outros coletivos, como o Fórum Gaúcho em Defesa do Código Florestal e a APEDeMA/RS.

Educação ambiental

Além da primeira explanação que sintetizou um apanhado geral das iniciativas, outros setores da ONG relataram suas atividades realizadas. O Coletivo Camboim de Educadores falou um pouco das suas ações em seis escolas municipais de Porto Alegre, através da participação dos seus educadores no projeto Mais Educação – Governo federal. Levando uma abordagem sistêmica e libertária de educação, os educadores – que atendem as crianças em turno inverso ao ensino formal – prepararam hortas, oficinas de artesanato, capoeira e musicalidade, saídas a campo e muita troca a partir do complexo enfrentamento de realidades típico das escolas públicas inseridas nas bordas urbanas de nossa capital. Algumas atividades do coletivo podem visualizados apartir do blog do camboim: http://camboimeducadores.wordpress.com

Uma das conquistas do Coletivo foi realizar uma formação de 44h para professores da rede municipal. O curso “Reiventando o espaço escolar”,articulado com a Arca Verde, CasaTierra, Instituto Econsciência e Smed, aconteceu na metade desse ano, discutiu com professores temas como cozinha, pátio e horta – valores humanos, alimentação e saúde – escola, comunidade e região – permacultura e bioconstrução – consumo e consciência – cultivo de hortas agroecolgicas, alimentação integral e ecológica, manejo de resíduos – agroecologia e agrobiodiversidade.

Conselhos ambientais e Setor Jurídico

O InGá atuou no Conama e do Consema de maneira ativa. Segundo Paulo Brack, uma das grandes conquistas do ano no Consema foi a decisão de dar mais tempo para o debate sobre a proposta de flexibilização do nível de emissões de poluentes de termelétricas no Estado no Conselho Estadual de Meio Ambiente. Além disso, o coletivo comemorou mais um ano sem licença para a Hidrelétrica de Pai-Querê, que ameaça um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica preservada no RS.
Além de várias outras ações, o setor jurídico destacou uma grande vitória: a suspensão do desmatamento para a construção da Barragem Marrecas em Caxias do Sul, RS. O InGá junto com a ONG União pela Vida e o Instituto Orbis, ajuizou mandado de segurança questionando o local da construção da obra e alegando grandes impactos ambientais, pois na região há remanescentes de mata atlântica.

Projetos e desafios

Entre os desafios levantados está o financiamento da entidade. Em março de 2012, será lançada oficialmente a campanha 101 Apoiadores do InGá para ajudar nas despesas básicas da entidade, como aluguel e materiais de escritório. Também vai ser realizado o cadastro da ONG no Sistema de Convênio do Governo Federal (Sincov) que facilita as apresentações de projetos para capitação de recursos públicos. Além disso, a idéia da ONG é investir na difusão de conhecimentos, promovendo cursos de formação, abordando os temas que o InGá tem mais experiência, como hidrelétricas, direito ambiental e educação ambiental.
Com o objetivo de manter a entidade viva de maneira plural e coesa, um dos desafios permanentes da ONG é promover um nível de integração, entre os membros, cada vez mais aprimorado e sutil. Saber com profundidade o que cada um realiza, opinar, refletir e auto-refletir em todas as atividades traz o espírito da união, coletividade e energia essencial para próximo ano que virá.

Coordenação 2012

Na assembléia, foi feita a votação da nova coordenação do InGá em 2012. Foram reeleitos o coordenador-geral ,Vicente Medaglia, a vice-coordenadora, Claudine Abreu, o tesoureiro, Felipe Vargas, e eleita a secretária, Sarah Bueno Motter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s