AMANHÃ 05/JANEIRO: ANIVERSÁRIO DE AUGUSTO CARNEIRO NA FEIRA ECOLÓGICA EM PORO ALEGRE

05/Janeiro: Aniversário de Augusto Carneiro na feira ecológica

 
Augusto Carneiro no aniversário de 40 anos da AGAPAN.

Augusto Carneiro e diretoria da AGAPAN em homenagem aos 40 anos da entidade na CÂmara de Vereadores em 2011

Augusto Carneiro que, completou 90 anos nesta semana e será homenageado neste sábado, na feirinha ecológica da rua José Bonifácio, as 11 horas.
Carneiro segue incansável na militância ambiental, participando ativamente nos problemas ecológicos locais, regionais, nacionais e planetários, vendendo livros, distribuindo artigos, interagindo com as pessoas, comunicando-se, canalizando e passando informações ecológicas importantes. Isto é o que o Carneiro há vinte anos vem fazendo todos os sábados de manhã, na Feira dos Produtores Ecológicos, no bairro Bonfim, em Porto Alegre”, explica Edi Fonseca, conselheira da entidade.
 
CARNEIRO: A MILITÂNCIA ECOLÓGICA COMO TRABALHO DE FORMIGA.
Augusto Carneiro e José Lutzenberger formaram uma dupla decisiva no processo de criação da Agapan e nos rumos tomados pelo movimento ecológico gaúcho e brasileiro. Enquanto Lutzenberger trilhava o caminho que o levou a ser um dos ecologistas mais conhecidos do mundo, Carneiro fazia o seu trabalho de formiga na retaguarda, mandando materiais por correspondência, preparando contatos, atendendo às necessidades burocráticas, administrativas e contábeis da Agapan, enfim dando cobertura à atuação pioneira de José Lutzenberger e fazendo sua atuação ecológica própria. Este, nos tempos heróicos do movimento ecológico, uma vez demonstrou cientificamente para a Hilda Zimermann a importância ecológica das formigas nos processos de mineralização do solo. Diferentemente do Lutz, o Carneiro tem passado ensinando com o próprio exemplo importância ecológica não da formiga mas do trabalho de formiga. Neste grande formigueiro que se transformou a civilização, as vidas Lutzenberger e de Carneiro nos ensinam a valorizar a importância ecológica da ação individual. 

 
CARNEIRO: MEMÓRIA VIVA DA CIDADE
O Carneiro é um profundo observador da natureza. Instituiu a prática educativa de fazer viagens e passeios para observar in loco as maravilhas da nossa natureza e os horrores que a sociedade de consumo vem fazendo. Ele gosta muito de conversar e é um banco de dados insubstituível para a ecologia urbana, cultural e natural de Porto Alegre.

CARNEIRO E A MEMÓRIA DE ROESSLER
Entre os grandes feitos da sua carreira de ecologista, Carneiro foi o grande divulgador da figura e da obra pioneira de Roessler. O movimento ecológico gaúcho, brasileiro e mundial teve como um dos seus precursores o gaúcho Henrique Luís Roessler (1896-1963), ativista que nasceu e viveu em São Leopoldo (RS) e atuou no Rio Grande do Sul. Numa época de total inconsciência, Roessler se sensibilizou profundamente com os crimes e agressões à natureza que ele via em toda a parte, tais como a caça e a pesca predatórias, o desmatamento, as queimadas florestais e a poluição dos nossos rios pelas indústrias e esgotos domésticos. O primeiro ecologista brasileiro publicou 301 crônicas semanais no Suplemento Rural do Correio do Povo, no período de 15 de fevereiro de 1957 a 8 de novembro de 1963. A história e a obra deste pioneiro foi resgatada em 1986 por Augusto Carneiro, através da edição e publicação do livro “O Rio Grande do Sul e a Ecologia – Crônicas Escolhidas de Um Naturalista Contemporâneo”, uma antologia dos principais textos publicados por Roessler.  A Fepam, Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler, órgão executivo da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do RS, ostenta no seu próprio nome a homenagem pública e oficial a este gaúcho, pioneiro mundial da ecologia. Mas é necessário lembrar que sem o trabalho editorial meticuloso do Carneiro, certamente o nome de Roessler hoje estaria esquecido.
A atuação de Roessler na imprensa originou as bases de onde surgiram a Agapan e o movimento ecológico gaúcho. Em 1971, graças à iniciativa de Carneiro e de alguns admiradores, foi fundada a Agapan sob a liderança de José Lutzenberger, dando continuidade à obra iniciada por Roessler. Mas por trás de toda esta história temos este trabalho incansável de formiguinha sem o qual nada teria acontecido.
Dia: 05/ Janeiro – “Parabéns a Você” para Augusto Carneiro
Feira Ecológica da FAE
Banca de livros do Augusto Carneiro 
Rua José Bonifácio,primeira quadra (em frente à Igreja Santa Terezinha).
Horário: 11 horas

 

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s