Agapan critica cortes de árvores em Porto Alegre

Em sua página no Facebook, a AGAPAN – Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural critica o atual estado de deterioração de algumas árvores do Centro Histórico de Porto Alegre, afirmando que, para a Prefeitura, “a remoção é a opção mais econômica, financeiramente, para a prefeitura”. No entanto, a Agapan ratifica sua posição de defesa do ambiente natural e cobra do órgão público ambiental de Porto Alegre maior cuidado, perícia e técnica quanto à utilização de podas corretas, em épocas adequadas, para preservar as árvores da cidade. O descaso por parte do poder público municipal é um dos fatores que tem contribuído para o alto número de remoções na capital gaúcha: foram mais de 30 mil remoções de árvores nos últimos dez anos. Todas as árvores removidas devem ser substituídas por outras no mesmo local. “Precisamos de mais árvores hoje, em todos os bairros. A substituição de árvores adultas por mudas pouco ou nada contribui para isso” diz o presidente da entidade, Leonardo Melgarejo.

A manifestação veio a público após nota da Zero Hora relatando o fato:

Na Avenida Padre Tomé, três plátanos sofreram intervenção por causa da estrutura comprometida
ZH.CLICRBS.COM.BR

um comentário

  • Cleidi L.F. Cornely

    Sempre que ouço alguem da Prefeitura dizendo que será será feito o plantio compensatório de uma ou mais arvores de grande porte ou uma area de morro destruida e preciso calcular quantos anos serão necessarios para essa reposição e como se reconstroi isso na natureza . Parece tudo papo para enganar quem? Pq o clima e as mudanças na natureza estão respondendo com inundações , um calor cada vez pior , espécies animais e vegetais em perigo de extinção ou já extintas e doenças cada vez mais invasivas e de dificil controle para os humanos.

Deixe uma resposta