Oficina de Desenho com Jorge Herrmann no Bosque de Canela

porRedação

Oficina de Desenho com Jorge Herrmann no Bosque de Canela

A Assecan – Associação Ecológica Canela, de Canela, RS, realizou no último sábado, 19/10, oficina de desenho com o artista Jorge Herrmann. No Bosque de Canela, Reserva Particular do Patrimônio Natural, área de preservação voltada para a educação ambiental ambiental e a divulgação da biodiversidade, aconteceu mais uma edição do curso que venho ministrando por várias paragens do RS. Disse o Herrmann: Meu propósito é auxiliar as pessoas a qualificar sua relação com a natureza através de um olhar sustentado pela sensibilidade. Não há qualquer exigência quanto à experiência prévia com arte, pois a expressão artística é um recurso acessível a todos, e um guia seguro no caminho do autoconhecimento. O gesto é o sangue do desenho. Portanto… todos desenhamos. E quando nos permitimos pousar o nosso gesto sobre o papel, o mundo começa a dialogar conosco.

Sobre o Autor

Redação administrator

Jornalista, Porto Alegre, RS Brasil.

2 Comentários até agora

CLEIDI FAGUNDES CORNELYPostado em12:13 pm - out 21, 2013

Que esta atitude sirva de exemplo para os moradores de Porto Alegre olharem para o que resta de mata atlântica para a cidade e não deixarem continuar essa destruição desenfreada dos morros, olhem no mapa, o verde a leste da cidade é area de preservação ambiental mas não está sendo preservado. Quem quiser ver como é lindo os arredores dos morros deve entrar no Beco do David, que é uma estrada e merecia um nome melhor, e ir enfrente até a saída para Belém Velho, é uma vista muito linda flores e vales. Só não liguem para o lixo e sintam a dor da agonia do morro com as pedreiras funcionando.

.

Cleidi CornelyPostado em11:34 pm - out 22, 2013

Bom seria que pudéssemos copiar a idéia e levar os portoalegrenses em trilhas pelo que sobra de mata atlântica em Porto Alegre ,onde temos uma as mais belas vista da cidade, temos os morros perto da faculdade de agronomia da UFRGS , que infelizmente estão sendo invadidos e destruídos pelas pedreiras em funcionamento, com o aval da prefeitura que não se preocupou em demarcar as áreas de preservação permanente e com a extinção das áreas rurais quase que obriga as proprietários a se desfazerem das terras. , Date: Mon, 21 Oct 2013 09:51:27 +0000 To: cleidilfc@hotmail.com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.