Arquivos Mensais: dezembro 2016

Debate sobre o Bioma Pampa é hoje, 16/12

Captura de Tela 2016-12-16 às 10.54.25.jpeg

  • O Movimento Gaúcho em Defesa do Meio Ambiente está convidando para a  Celebração do BIOMA PAMPA “faces, cultura e identidades do Bioma”.  O debate antecede o Dia do Bioma Pampa, que se celebra em 17 de dezembro e acontecerá hoje,  sexta-feira, 16 de Dezembro no auditório do Simpa, a partir das 19h.

    Data: 16 de dezembro de 2016
    Horário: 19h
    Local: AUDITÓRIO do Sindicato dos Municipários de POA – SIMPA
    (Rua João Alfredo, 61, Porto Alegre, RS)

    ________________**Programação:**________________


    ABERTURA CULTURAL
    – Música da cultura pampiana.

    PALAVRA DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS DO PAMPA
    – Pecuarista Familiar (Fernando Pires Moraes Aristimunho)
    – Representante Indígena Kaingang (Dorvalino Refej Cardoso)
    – Representante Indígena Guarani

    MITOS E DIVERSIDADE
    – Prof. Dr. Roberto Verdum (Geociências, UFRGS)

    Antes do encerramento haverá amplo espaço para manifestações e debate da situação socioambiental no RS

    ** Entrada Franca – Traga sua caneca – Haverá distribuição e sorteio de materiais – Convide sua entidade, colegas e amigos para este evento através do facebook**

    _______________________________________

    Promoção e Moderação:
    MoGDeMA – Movimento Gaúcho em Defesa do Meio Ambiente

Ler mais

Mobilização a favor da FZB continuará com manifestação domingo

Mais de 2 mil pessoas abraçaram o Jardim Botânico nesta terça-feira, em Porto Alegre, posicionando-se contra a extinção da Fundação Zoobotânica. Nova manifestação foi marcada para o próximo domingo (4/12), a partir das 14h, no mesmo local – av. Salvador França, em frente à entrada do Jardim Botânico (foto de uma participante).

Ler mais

Feira Agroecológica promovida pelos Amigos da Terra acontece neste sábado, 3/12, a tarde

Na tarde do sábado, dia 3 de dezembro, a calçada da rua Olavo Bilac voltará a ser ocupada pela Feira Agroecológica Frutos da Resistência – será a sexta edição.

  • O evento é promovido pelos Amigos da Terra Brasil e acontece em frente a sua sede – rua Olavo Bilac, 192, no bairro Cidade Baixa, entre 14 e 18h.

Dia 3 também é Dia Mundial da Luta Contra os Agrotóxicos. Durante a Feira, e haverá uma programação especial nesta temática.

A Feira conta com produtos de agricultores de Maquiné, de agricultores assentados de Herval, agricultores do Cinturão Verde de Porto Alegre e com a banca do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, que incide em Porto Alegre. Grupos que estão na linha de frente na luta em seus territórios.

Além do dinheiro da Feira ser destinado ao agricultores responsáveis pela produção, cerca de 10% do valor de cada produto vai para custear a articulação da resistência em cada um destes locais. Na Zona Sul de Porto Alegre, através do trabalho do Movimento Cinturão Verde e do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto. Em Herval, pelo Grupo Biodiversidade. E, em Maquiné, por meio  do Grupo Vale do Maquiné.

Abrace à Fundação Zoobotânica nesta terça

As entidades da APEDeMA/RS estão divulgando o novo Abraço à Fundação Zoobotânica que deverá ocorrer na próxima terça-feira, 29/11, a partir das 8h30min, em frente ao Jardim Botânico – Av. Dr. Salvador França, 1427.  O Governo José Ivo Sartori, do PMDB, protocolou na Assembleia Legislativa do Estado proposta de extinção da FZB e outras Fundações Estaduais.

Divulgue e convide em suas redes de contato.

 

É hoje a audiência pública sobre projeto que amplia a silvicultura sem considerar o Zoneamento Ambiental

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do RS realizará Audiência Pública nesta terça, 22/11, a partir das 19 horas, no Plenarinho, para discutir o Projeto de Lei no. 145/2016 que dispõe sobre uma ‘Política Agrícola Estadual para Florestas Plantadas’.

Segundo o Professor Paulo Brack, do InGá, o Projeto desconsidera o Zoneamento Ambiental da Silvicultura, as Áreas Prioritárias para a Biodiversidade (Port. n. 9, de 23 de janeiro de 2007) e a Portaria da SEMA n. 79 de 31 de outubro de 2013 que estabelece a Lista das Espécies Exóticas Invasoras no Rio Grande do Sul, transferindo ainda os recursos do FUNDEFLOR (Fundo Estadual de Desenv. Florestal) da SEADS (Secr. Est. Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) para a SEAPI (Secr. Est. Agricultura, Pecuária e Irrigação).

INGÁ apresenta os resultados do projeto sobre Cinema e Educação Ambiental nesta quarta

O InGá – Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais, associado da APEDeMA/RS, convida para a sessão de cinema do Projeto Cinema Educação Ambiental.

O evento marca o encerramento do Projeto “Cinema Educação Ambiental: audiovisual e sustentabilidade formando redes nas Escolas Municipais de Porto Alegre” realizado pelo InGá durante os anos de 2015 e 2016, com apoio do Fundo Municipal Pró-Defesa do Meio Ambiente (FUNPROAMB)  da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Porto Alegre.
Serão exibidos todos os filmes produzidos no âmbito do projeto, sendo um sobre as iniciativas de educação ambiental realizadas nas escolas municipais, outro sobre a iniciativa do projeto, e outros seis vídeos produzidos pelas turmas das escolas municipais nas quais a equipe do projeto atuou com oficinas, instigando os alunos a produzirem os seus vídeos com a temática ambiental.
Após as exibições, haverá distribuição dos DVD’s com os filmes do projeto, confraternização com “comes e bebes” e outros materiais do projeto.
  • Sala Redenção – Campos Central da UFRGS, às 14h
  • 23 de novembro
  • quarta-feira

 

 

Dom Lixote será lançado amanhã na Feira da 1a. Quadra da José Bonifácio

Leonardo Melgarejo, presidente da AGAPAN, recomenda o livro DOM LIXOTE E O DRAGÃO QUE COSPE LIXO – UM HERÓI RECICLADO que acontece neste sábado pela manhã na Feira dos Agricultores Ecologistas, primeira quadra da Av. José Bonifácio, em Porto Alegre. Estarão presentes os autores Kátia Cesa, Moa Gutterres e Airton Cattani

Os bonecos, Dom Lixote e a Princesa Cristalina estarão por lá recebendo os amigos para o lançamento em Porto Alegre. Apareçam! E divulguem. É um livro que fala de sustentabilidade para jovens de todas as idades.

Sábado, dia 19/11, em frente à banca do Nelson Diehl e da Glaci Campos Alves.

Agapan na Feira do Livro nesta terça

Acontece nesta terça-feira uma discussão pública sobre o Relatório Verde e as ameaças à legislação ambiental gaúcha em tramitação na Assembleia Legislativa.

O debate acontece às 17h30min no Auditório Barbosa Lessa, no Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo, na rua dos Andradas. Será uma das últimas atividades da programação da Feira do Livro de Porto Alegre deste ano.

Participam o ex-presidente Alfredo Gui Ferreira e o atual presidente da AGAPAN Leonardo Melgarejo com a  mediação de Roberto Rebés Abreu.  A entrada é livre e todos são convidados.

A publicação foi editada pela Assembleia Legislativa do RS e está disponível na Internet – veja a íntegra.

 

 

Diálogo – uma ferramenta para construção da paz

A última palestra de 2016 da Fundação Gaia abordará a sociedade pós-moderna de profunda crença no “eu” e intenso individualismo, que vivencia a dificuldade da escuta do outro em oposição a proposta humanizadora das relações concebidas pelo diálogo. Ler mais

Fundação Gaia promove “Diálogo – uma ferramenta para construção da paz”

A última palestra de 2016 da Fundação Gaia abordará a sociedade pós-moderna de profunda crença no “eu” e intenso individualismo, que vivencia a dificuldade da escuta do outro em oposição a proposta humanizadora das relações concebidas pelo diálogo.

A ideia deste encontro, dia 10/11, as 19h30, na Fnac é refletir-se sobre os novos acordos que a sociedade poderá estabelecer para viver melhor, criando-se cenários inclusivos e colaborativos. Para tanto serão apresentadas algumas ferramentas para se promover o diálogo como instrumento de transformação de conflitos, construção de paz social e autoconhecimento.

  •  A palestrante Clarisse Barcellos Lima é Advogada, formada pela UNISINOS, Executive Master in Estudios Avanzados in Mediación y Negociación, Institut Universitaire Kurt Bosch (IUKB) Switzerland y Programas de Estudios de Postgrado (APEP) Argentina, Mediadora de Conflitos formada pela Clínica de Psicologia e Instituto de Mediação – CLIP, Membro da Comissão de Mediação e Práticas Restaurativas da OAB/RS e Mediadora da Casa de Mediação OAB/RS.

 Serviço:

  • Palestra: Diálogo – uma ferramenta para construção da paz
  • Palestrante: Clarisse Barcellos Lima
  • Quando: dia 10 de novembro às 19h30
  • Onde: Fnac Barrashopping Sul – Porto Alegre/RS
  • Entrada Franca!

Feira Frutos da Resistência será neste sábado, 5/11

Os Amigos da Terra Brasil promoverão neste sábado  (5/11) a Feira Agroecológica Frutos da Resistência. Será das 14 às 18h, na calçada em frente à sede dos Amigos da Terra – na rua Olavo Bilac, 192.  
  • A Feira Frutos da Resistência existe como um mecanismo de encontros, de troca de informações dos enfrentamentos e resistências que se dão em Herval, no sul do Estado; Maquiné, no litoral; no Cinturão Verde, na Zona Sul de Porto Alegre e através das ações do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto. Além disso, expõe produtos agroecológicos vindos destes territórios, destes espaços de resistência: hortaliças, frutas, raízes, sementes crioulas, incensos, pães, filtros de barro e muitos outros frutos da economia solidária. Dia 5, a partir das 14h, estaremos mais uma vez ocupando a calçada da Rua Olavo Bilac, 192, com as bancas dos feirantes, rádio-poste, atrações culturais, pizza no forno de barro e mais. Vem!
    Ler mais

Curicaca recomenda redução gradual do número de carros na Praia de Fora, em Torres

Diretor de Projetos da Fundação O Boticário, Procurador da República Felipe da Silva Muller, e Alexandre Krob, do Curicaca.

 

O Instituto Curicaca acaba de entregar um relatório sobre o uso da praia nos limites do Parque Estadual de Itapeva ao procurador da República Felipe da Silva Müller, de Capão da Canoa.

 

O Instituto está à disposição para ajudar no planejamento da redução gradativa de veículos na praia, da sinalização para o cuidado, como proposto ao Ministério Público Federal, envolvido no tema. Em reunião realizada no dia 18 de outubro com o procurador da República Felipe da Silva Muller, com a participação do diretor de projetos da Fundação O Boticário, Sr. Emerso Oliveira, a situação foi fartamente esclarecida pelo coordenador técnico da ONG, Sr. Alexandre Krob.

Fazendo a entrega do relatório técnico, ficou claro que a proposta não é de uma proibição imediata, mas de metas de exclusão anual de partes da praia para veículos motorizados e controle da circulação de cães. Áreas mais sensíveis, como a chegada de riachos e sangradouros na praia e as proximidades da Pedra de Itapeva precisam ser priorizadas ainda para o verão 2016/17, afirmaram.

Segundo o procurador da República, a prefeitura deverá apresentar em juízo um plano de como esse controle será realizado. Tanto para o Ministério, como para o Conselho Municipal de Meio Ambiente de Torres, a ONG colocou-se a disposição para fazer sugestões técnicas ou mesmo avaliar o que for proposto.

 

Veja a matéria na íntegra

INGÁ e Coordenação da APEDeMA/RS manifestam-se contrários ao Projeto de Lei 145

Em torno da tramitação do Projeto de Lei n. 45/2016 proposto pelo Governo Sartori à Assembleia Legislativa, o Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais – INGÁ, uma das entidades que compõem a coordenação da APEDeMA/RS, manifestaram-se nesta segunda-feira, dia 25/10, em correspondência para a Comissão de Constituição e Justiça. Apresentaram profunda desconformidade para com o projeto que modifica o Código Florestal retirando atribuições da Secretaria que cuida do meio ambiente para a Secretaria que cuida da agricultura.  A medida, proposta pelo Executivo Estadual, guarda profunda coerência com a atuação de Ana Pelini, responsável pela pasta do meio ambiente, que sempre foi bastante objetivo ao opor-se à criação e mesmo, depois, à implantação, do Zoneamento Ambiental da Silvicultura – ZAS. 

Veja a Manifestação abaixo. Para conhecer o projeto, clique aqui.

Porto Alegre, 25 de outubro de 2016

À Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

Assunto: PL 145 de 2016

Prezados(as) Senhores(as):

Nós, do Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais (INGÁ), entidade que compõe a Coordenação da Assembleia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente do Estado do Rio Grande do Sul (APEDEMA-RS), vimos expressar nossa profunda desconformidade com relação à proposta do PL do Executivo, de N. 145/2016, em análise na CCJ, conforme os seguintes argumentos: Ler mais

Democracia e alternativas ambientais são temas do próximo Agapan Debate

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.” 

 

O artigo 225 da Constituição Federal brasileira apresenta, de forma clara, que o dever de defender e preservar o meio no qual as pessoas vivem e utilizam para suprir suas necessidades por água, ar e alimentos é imposto ao poder público e à coletividade, ou seja, aos cidadãos. São os moradores dos municípios brasileiros, em conjunto com as respectivas administrações públicas eleitas democraticamente, que devem definir os projetos e políticas públicas que melhor atendam às necessidades da população, respeitando e preservando os recursos naturais existentes.

Diante das recorrentes tentativas dos poderes Legislativo e Executivo do município de Porto Alegre de submeter os interesses dos moradores aos interesses de grandes empresas, que geram vínculos entre políticos e possíveis financiadores de campanhas, deixando as questões ambientais sempre para segundo plano em relação aos aspectos econômicos, a Associação Gaúcha de Proteção Ao Ambiente Natural propõe o debate em torno do tema Construção democrática de alternativas ambientais para Porto Alegre.

Para debater o assunto, o Agapan Debate que será realizado no dia 07 de novembro, às 19h, no auditório da faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul convidou o arquiteto e urbanista Rafael Passos, vice-presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/RS), o sociólogo Milton Cruz e o vereador de Porto Alegre Marcelo Sgarbossa. A mediação do evento será realizada pela conselheira e ex-presidente da Agapan Edi Fonseca.

Ler mais

Zona Sul de Porto Alegre e a especulação imobiliária é o tema da próxima Quarta Temática, dos Amigos da Terra Brasil

A próxima Quarta Temática promovida pelos Amigos da Terra Brasil terá como tema a especulação imobiliária da Zona Sul de Porto Alegre.  O evento iniciará dia 26 de outubro às 18h30min, na sede da entidade, na rua Olavo Bilac, 192, bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, RS.  Ler mais

Amigos da Terra fazem homenagem à Magda Renner

Na última Feira Frutos da Resistência, de 15 de outubro de 2016, realizada pelos Amigos da Terra Brasil, associada da APEDeMA/RS, com parcerias, utilizando a rádio-poste, foi lido texto da entidade em homenagem à Magda Renner, falecida aos 90 anos recentemente.

 

A próxima Feira será em 5 de novembro.

Veja mais a respeito:

Gestão da fauna no RS tem comportamento de ´camaleão´ afirma Curicaca

Para o Instituto Curicaca, associado da APEDeMA/RS, que preside o Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, embora a SEMA (secretaria que cuida da área ambiental no Governo do Estado) afirme ter boa intenções, falta demonstrar a mesma com medidas concretas. No ano passado, a ONG organizou, em parceria com a UFRGS e o Ministério Público, o “Seminário estadual de gestão da fauna silvestre no Rio Grande do Sul”, que teve entre suas recomendações o fortalecimento do Setor de Fauna da SEMA.

A nota do Instituto Curicaca, divulgada em seu site (ver íntegra) afirma ainda que:

Uma medida nesse sentido, apontada pelos participantes, seria o chamamento dos técnicos concursados. Quando a diretora do Departamento de Biodiversidade informa que a Sema pretende chamá-los, fica no ar a pergunta: o que está sendo feito de fato para que isso aconteça? Pelo que se sabe, mesmo que o Governador Sartori tenha suspendido os chamamentos, as vagas necessárias já poderiam ter sido abertas na Sema, o que ainda não ocorreu desde o início da gestão. Entre demandas reais e soluções hipotéticas, o Comitê resolveu pedir que a Sema apresente na sua próxima reunião, em novembro, um plano com ações concretas para tirar a gestão da fauna silvestre da situação frágil na qual se encontra. A conselheira Carla Fontana (PUCRS), que tem décadas de trabalho com fauna, sugeriu que para cada necessidade de gestão seja apresentado o que, o como e o quando fazer. A diretora do DBio disse que faria o possível para atender a demanda e, assim, a pauta da reunião de novembro já ficou fechada.

Arno Kayser palestrará sobre a paisagem natural do Rio Grande do Sul, inspirado na obra de Balduíno Rambo

O Engenheiro Agrônomo Arno Kayser, Ecologista e Escritor, palestrará sobre “A Paisagem Natural do Rio Grande do Sul” na próxima quinta-feira (21/10/2016) no Auditório da FTEC, na rua Silveira Martins, 780, centro de Novo Hamburgo, a partir das 20h. A obra do falecido padre jesuíta Balduíno Rambo, autor de ´A Fisionomia do Rio Grande de Sul` servirá de inspiração par a palestra.

A promoção é do Movimento Roessler com o apoio da FTEC/NH.

 

 

Magda Renner falece aos 90 anos

Faleceu nesta terça-feira (11/10/2016), em Porto Alegre, a ativista ambiental Magda Renner, aos 90 anos de idade. A família informou o fato à comunidade via publicação em jornal local nesta quarta-feira (12/10).  A família informou que o falecimento ocorreu na madrugada de segunda para terça-feira e as despedidas ocorreram no mesmo dia (11/10).

Magda começou a atuar na luta ambiental após ouvir palestra de José Lutzenberger, em 1972. Atuava, juntamente com outras senhoras da alta sociedade de Porto Alegre, em causas benemerentes junto à Ação Democrática Feminina Gaúcha – ADFG, fundada em 1964 em apoio ao golpe de Estado que ocorreu naquele ano no Brasil,  depois Núcleo Amigos da Terra Brasil.

A ADFG voltou-se fortemente à luta ambiental criticando fortemente as políticas de desenvolvimento adotadas sem sustentação ecológica ou social. A entidade promoveu o primeiro projeto de separação do lixo em Porto Alegre e passou a atuar em foros internacionais contra a pobreza e a favor das questões ambientais. Poliglota, o escritório da ADFG em Porto Alegre transformou-se em centro de articulação mundial. Com Giselda Castro como vice-presidente, a ADFG aderiu aos Amigos da Terra Internacional (FOE), federação de entidades com forte atuação na crítica aos bancos de fomento e  na busca de justiça às populações desassistidas do planeta. Em consequência, os objetivos da entidade foram modificados para refletir a nova atuação, sem deixar de atuar em ações sociais junto às populações de baixa renda. O nome da entidade foi mudado para Núcleo Amigos da Terra Brasil .

Atuou em inúmeros episódios na luta ambiental do Rio Grande do Sul e durante a Constituinte de 1987/1988. Participou de inúmeros colegiados em nome da entidade, como a luta contra os agrotóxicos e a criação da legislação estadual, entre 1982 e 1984. Apoiou a organização dos Encontros Estaduais das Entidades Ecológicas, promovendo alguns deles. Apoiou a criação da federação das entidades ecologistas por meio da APEDEMA-RS, sediando por muitos anos sua Coordenação, viabilizando seu funcionamento. Nos anos 1980, engrossou passeatas que alertavam sobre os problemas decorrentes da instalação do III Polo Petroquímico, em Triunfo. Antes havia atuado fortemente para denunciar a tragédia da Praia de Hermenegildo, no Sul do Rio Grande do Sul, poluída por dejetos químicos lançados ao mar.

A coordenação colegiada da APEDeMA/RS lançou a seguinte nota: É com imenso pesar que a Coordenação da Apedema toma ciência e compartilha a comunicação do falecimento, aos 90 anos, da ambientalista Magda N. Renner, ex- ADFG e Amigos da Terra Internacional, que tanto participou das lutas do movimento ambientalista do RS.

Paulo Nuhrich, diretamente da Galiléia, Israel, afirmou nesta quarta-feira, que com a morte de Magda Renner, conjuntamente com a de José Lutzenberger, Hilda Zimmermann, Giselda Escosteguy Castro, Flavio Lewgoy e Augusto Carneiro, fecha-se um tempo que não voltará mais. Lembra que em 1982, quando trabalhava com o deputado estadual Antenor Ferrari, autor da lei dos Agrotóxicos (7747/82), as três, Magda, Giselda e a Hilda, eram sempre as  primeiras a chegar nas dezenas de reuniões, afora os contatos feitos durante todo o tempo, que culminaram na lei. (…)  Assim como Lilian Dreyer, eu  estou com um pesar interno,  muito triste. Agora quero ficar quieto. Saudades!

(texto: jbsa)

Atualizada em 12/10/2016, 19h36.

Os agrotóxicos e a conversa fiada

 

O jornal Correio do Povo publicou nesta segunda-feira (10/10/2016) artigo do presidente da Agapan, Leonardo Melgarejo, contrapondo afirmações – publicadas no dia 15 de setembro no mesmo jornal – do presidente da Aprosoja, que tenta convencer os consumidores de que os agrotóxicos são benéficos à saúde.
Cabe ressaltar que dados oficiais informam que o uso de agrotóxicos tem aumentado muito no Brasil nos últimos anos. Da mesma forma, casos de câncer e suicídios de produtores que utilizam venenos agrícolas na produção são cada vez mais frequentes nos noticiários.

Notícia relacionada:  Estudos relacionam uso de agrotóxicos com suicídio de agricultores

Confira, abaixo, as reproduções dos dois artigos.

Exposição no Museu de Arte do RGS marca os 45 anos da AGAPAN

A abertura será nesta quinta-feira, às 18h30.

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli convida para a exposição É VIDA! AGAPAN – 45 ANOS, com abertura dia 6 de outubro, às 18h30min, no MARGS.

A mostra, com curadoria de André Venzon, reúne cerca de 100 artistas visuais e escritores com obras em aquarelas, desenhos, pinturas, gravuras, fotografias, arte digital e textos poéticos. A exposição pode ser visitada até 13 de novembro de 2016, nas galerias Ângelo Guido e Pedro Weingartner, com entrada franca.

A densa arborização de Porto Alegre não seria a mesma, se há 45 anos José Lutzenberger, Augusto Carneiro, Caio Lustosa, Alfredo Gui Ferreira, entre outros ambientalistas, não houvessem criado a Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural – AGAPAN. Com o apoio do Instituto Estadual do Livro – IEL, a mostra vem homenagear a entidade, através de artistas visuais e escritores, em respeito a esta histórica associação que tem como lema A VIDA SEMPRE EM PRIMEIRO LUGAR.

Ler mais

Educação Ambiental no Parque Natural Municipal Morro José Lutzenberger, em Guaíba

O encontro teve início no Píer da Av. João Pessoa, onde 20 estudantes da turma 304, acompanhados do professor Lugon Lewandowski, juntaram-se aos integrantes da AMA, o Biólogo Tomaz Casadio e o Engenheiro Ambiental Eduardo Raguse. Olhando para o verde do Morro, o grupo relembrou o processo de criação desta Unidade de Conservação (UC), da qual os estudantes tiveram grande participação ajudando a lotar a Câmara de Vereadores de Guaíba nas históricas audiências públicas realizadas, reivindicando seu direito ao lazer e à complementação de seu ensino escolar junto a um ambiente natural.

Rememoraram também a vida de José Lutzenberger e as lutas do ambientalismo gaúcho, dentre elas, os quase 45 anos de luta para que os processos de produção de celulose na zona urbana de Guaíba degradem menos a qualidade do ambiente e representem menos riscos à população, questões que, devido à quadruplicação de sua capacidade produtiva, voltam a impactar o dia a dia dos moradores e dos estudantes. A Escola Augusto Meyer é uma das mais afetadas pelo odor e pelos particulados oriundos da empresa, tendo em vista estar no caminho da direção predominante dos ventos.

Encontro no pier, com o Morro como moldura da paisagem

Após este momento, a turma se deslocou até o Parque pela Rua 7 de Setembro, já observando espécimes da flora como o Cipó-de-São-João (Pyrostegia venusta) espécie nativa com alto potencial ornamental devido à suas abundantes flores alaranjadas e o Maracujá-de-Estalo (Passiflora elegans) espécie frutífera ameaçada de extinção (a área possui mais de 250 espécies de flora nativa). Observaram com espanto as grandes estruturas das casas que têm como fundos a área da UC, bem como encontraram alguns matacões que rolaram até a calçada devido à ação das chuvas e da falta de cobertura vegetal de algum ponto da encosta do Morro. Conheceram também a antiga “Bica da Sete de Setembro” local onde a população buscava água pura para beber e que hoje está desativada, restando apenas parte de sua estrutura original.

  • Veja a matéria na íntegra no site da AMA – Amigos do Meio Ambiente, de Guaíba, RS.
Fonte: ASCOM AMA  Fotos: Tomaz Casadio e Eduardo Raguse

Porto Alegre: venenos agrícolas e mineração ameaçam qualidade da água

Temas foram pauta do Agapan Debate que tratou sobre a importância de preservar o Guaíba – Assista o vídeo

Em debate promovido pela Agapan, no dia 12 de setembro, em Porto Alegre, o engenheiro agrônomo Sebastião Pinheiro (Agapan) e o engenheiro civil Antonio Benetti, professor do IPH da Ufrgs, proferiram palestras sobre questões relacionadas à poluição das águas. As palestras abriram o evento Agapan Debate, que abordou, como tema central “A importância de cuidarmos do Guaíba“. A mediação foi realizada pelo conselheiro da Agapan professor Darci Campani (Ufrgs). O Agapan Debate contou com o apoio da Assessoria de Gestão Ambiental e do GT de Saúde Urbana da Ufrgs. Ler mais

Quarta Temática sobre “Os Povos Originários e quilombolas contra o PL 31”

Amigos da Terra Brasil convida a todas e todos para mais uma QuArTa TeMáTiCa:

Há alguns anos, em Porto Alegre, indígenas e quilombolas veem em uma caminhada conjunta para barrar ataques institucionais do Estado e do Judiciário contra os seus direitos. São diversos projetos de leis ou medidas que visam dificultar a demarcação de terras. PEC 215, Marco Temporal e aqui no Rio Grande do Sul o PL 31, que põe os pequenos agricultores contra o povo negro e povo índio. Enquanto isso, latifundiários e megacorporações seguem seu processo de esvaziamento do campo para produção de commodities para exportação. A posse coletiva da terra, seja através da aldeia ou do quilombo, é uma resistência à mentalidade colonial e desenvolvimentista do neoliberalismo. Por isso, tantos ataques a estes povos.

Para debater sobre isso, os Amigos da Terra Brasil convidaram lideranças indígenas e quilombolas para o próximo Quartas Temáticas, 21 de setembro, na CasaNat (Rua Olavo Bilac, 192). A conversa começa pontualmente às 19h.

Ler mais

AGAPAN divulga campanha contra transgênicos

A Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural – AGAPAN – está divulgando o cartaz “Não aos Transgênicos – Sim à Soberania Alimentar e à Justiça Climática”.  Veja, a íntegra do cartaz.

A campanha também informa: Alimentos Transgênicos – Nenhum Benefício, Muito mais Agrotóxicos, Muitas incertezas e riscos. E sugere que seja cuidada a existência do símbolo de alimento produzido com transgênicos – (“T” preto dentro de um triângulo amarelo).

A campanha é uma promoção do Centro Ecológico, tendo a AGAPAN como associada. Também o CETAP está divulgando.

Diz o texto que:

Os produtos transgênicos são criados em laboratório misturando artificialmente parte da genética de espécies diferentes de animais, vegetais ou micróbios. O conhecimento atual da ciência não garante que essa manipulação de genes seja segura para o consumidor.

Por isso a transgênia em si já é um risco. Desde que os transgênicos foram introduzidos na alimentação, no final dos anos 1990, aumentaram os casos de alergia e resistência a anti bióticos. Sem falar em outras doenças graves cuja conexão com a transgenia ainda é pouco investigada, tais como câncer, autismo e Parkinson.

Além da contaminação ambiental pelo aumento no uso de venenos nas lavouras, os transgênicos colocam em risco as sementes tradicionais de alimentos consumidos no dia a dia. A grande mídia, médicos, políticos, governantes, cientistas de todas as áreas, e mesmo cidadãos famosos, mentem ou silenciam a respeito dos riscos dos transgênicos. Famílias de consumidores e agricultores, que não foram alertadas ou que foram enganadas pela omissão ou pela ação direta de tantos indivíduos e empresas, sofrem as consequências sobre a saúde.

Não faça experiências com sua saúde e a de seus filhos. Praticamente TODOS os alimentos industrializados não certificados como orgânicos e que têm derivados de soja e milho, contêm transgênicos, mesmo que a embalagem não tenha o . Se tem o T, diga Não.

AGAPAN Debate: Sebastião Pinheiro e Antônio Domingos Benetti falam sobre importância do Guaíba

Nesta segunda-feira, 12/9,  será realizada a terceira edição do Agapan Debate em 2016.

O evento será no auditório da Faculdade de Arquitetura da Ufrgs e tem início marcado para as 19h.

O tema escolhido para está edição é Água: a importância de cuidarmos do Guaíba.

Debatedores:

* Eng. Civil e Professor Antônio Domingos Benetti (Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Ufrgs), Doutor em Engenharia Ambiental (Currículo Lattes)

* Eng. Agrônomo e Florestal Sebastião Pinheiro, Conselheiro da Agapan. (mais)

Mediação

Prof. Darci Campani (Agapan/Ufrgs).

AGAPAN DEBATE
– Segunda-feira, 12 de setembro de 2016,
– 19 horas
– Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da  UFRGS (Rua Sarmento Leite, 320 – Centro Histórico – Porto Alegre, RS Brasil)

 

Evento no Facebook

Fundação Gaia: Encontros de Primavera no Rincão Gaia

A Fundação Gaia – Legado Lutzenberger realiza nos dias 10 e 11 de setembro uma vivência prática de contato com a natureza e com os alimentos. Uma forma prazeirosa de aprender e descansar. E oferece também oportunidade de conhecer o legado cultural e material deixado pelo ecologista José Lutzenberger e sua experiência mais marcante, o Rincão Gaia.

Para esse encontro o Rincão escolheu o pão por ser quase uma unanimidade no gosto da humanidade e também por simbolizar um conhecimento ancestral que nos permitiu progredir como civilização.  O pão é tão ligado às nossas vidas que nos conecta com memórias de família e de lugares. E sua imagem está presente na língua e na espiritualidade das pessoas. É a representação do diário, do nascer do Sol, da família e da generosidade. Fazer o próprio pão é um prazer em muitas dimensões, das sensoriais às afetivas.

Ler mais

« Entradas mais Antigas