Arquivos Mensais: junho 2016

Agapan disponibiliza vídeo do painel sobre Licenciamento Ambiental e Gestão

Reafirmando o direito da cidadania à informação para que a comunidade possa exercer um papel protagonista na construção da cidadania, o Presidente da AGAPAN, Leonardo Melgarejo, inicia o AGAPAN Debate de 13 de junho de 2016, quando foram apresentados os Desafios Atuais da Proteção Ambiental, Legislação e Gestão.

Nesta quarta-feira, 22 de junho, a entidade disponibiliza a íntegra da gravação em vídeo do evento.

Participaram como painelistas a Promotora de Justiça Annelise Monteiro Steigleder, sobre Perspectivas do Licenciamento Ambiental e a Responsabilidade do Estado, o Advogado Beto Moesch, sobre ‘A Persistente Resistência dos Gestores em entender e aplicar a Legislação Ambiental’, e  o Biólogo Clebes Brum Pinheiro, sobre ‘O Licenciamento como instrumento de gestão ambiental’.  Na coordenação da mesa, atuou o Professor Eduardo Kroeff Machado Carrion.

Acesse a íntegra, com 2h18min de duração.

Movimento Roessler completa 38 anos

 

Arno Kayser conta um pouco da rica história do Movimento Roessler (foto de Cátia Cylene)

Uma janta na última segunda-feira (20/6/16) no restaurante Olé Armazém Mexicano em Novo Hamburgo, o Movimento Roessler de Defesa Ambiental, associado da APEDeMA/RS, comemorou seus 38 anos de vida. A festa foi conduzida pelo presidente, Eng. Agrônomo e Escritor Arno Kayser. Esteve presente também, além de amigos, participantes do Roessler e lideranças da região, o representante da UPAN – União Protetora do Ambiente Natural, de São Leopoldo, Márcio Link.

O momento foi aproveitado para a apresentação da nova página da organização na Internet  no endereço www.movimentoroessler.org. O grupo teatral Circo de Bolso apresentou-se alegrando os presentes. E a brincadeira cultural da noite foi o sorteio de brindes aos que acertavam os nomes lugares idílicos apresentados em uma sessão de slides, todos a uma distância não superior a 100 km de Novo Hamburgo: vales, rochedos, rios e cascatas.

 

Amigos da Terra trazem mulheres do Grupo Bio para atividades em Porto Alegre

Do que vale o horizonte? Na cidade, os prédios bloqueiam cada vez mais o olhar além. Na campanha, o principal agente desta função opressora ao inconsciente e ao bem viver é o eucalipto. O que isso causa em quem traz dos antepassados mirar o longe?

A industrialização no meio rural, que gera doenças e morte material, pela utilização de agrotóxicos e pelo o monocultivo também causa a morte subjetiva, pela perda de conhecimento tradicional de quem mora no campo. Enquanto alguns latifúndios semeam clones sem vida, há quem pense e aja por outro caminho. É o caso do Grupo Biodiversidade (Grupo Bio), formado por assentados locais, que através de encontros e articulações, trabalham a agroecologia em Herval município localizado no Bioma Pampa.

Para divulgar mais esta luta e esta vida no Pampa, o projeto Quartas Temáticas, dos Amigos da Terra Brasil, articulou duas atividades com integrantes do Grupo Bio:  Ler mais