CEA sugere leitura de livro sobre Conflitos Ambientais e Urbanos no extremo sul do Brasil

Captura de Tela 2015-03-01 às 21.32.27O Centro de Estudos Ambientais, associado da APEDeMA/RS,  acaba de divulgar em seu blog o livro “Conflitos Ambientais e Urbanos no extremo sul do Brasil”, com textos de Cintia Lemos, Juliana de Oliveira, Diego Cipriano, Priscilla Chagas, Cristina Carvalho, Rafael Lopo, Vinicius Pucinelli, Washington Ferreira, Kathleen Aguirre, Danubio Roig, Rodrigo Costa, Gitana Nebel, além dos militantes do Centro de Estudos Ambientais (CEA), Antonio Soler e Eugênia Dias.

Organizado por Carlos RS Machado, Caio Floriano dos Santos e Marcela Mascarello, a publicação apresenta “o dia a dia do mapeamento dos conflitos” e visa destacar os “conflitos socioambientais do extremo sul do Brasil, trazendo algumas pesquisas que foram ou estão sendo desenvolvidas”, promovendo “debate sobre o modelo de desenvolvimento vivenciado na região”.

Quem tiver interesse em adquirir o livro, pode entrar em contato com CEA (ongcea@gmail.com ou http://www.facebook.com/CEAong) ou com o Observatório dos Conflitos – https://www.facebook.com/observaconflitosRS/info?tab=page_info-.  O Observatório dos Conflitos (http://www.observaconflitos.ippur.ufrj.br/extremossul/texto.asp?ct=Apresenta%E7%E3o) “é uma iniciativa da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Coordenado pelo Prof. Carlos RS Machado e Doutorando Caio Floriano dos Santos, contou com o apoio do CNPq (Edital Universal 2010 – 2012 e bolsa PIBICs – 2013), FURG e FAPERGS (bolsas) e CAPES (bolsas), Instituto de Educação da Universidade Federal do Rio Grande (IE/FURG) e Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental (PPGEA/FURG).

Print Friendly, PDF & Email

Next Post

CEA é vice-presidente do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Pelotas

qui mar 5 , 2015
O Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (COMDEMA), na sua última Reunião Ordinária, realizada no dia 24 de fevereiro de 2015, elegeu a sua nova mesa diretora, com mandato dois anos. A presidência, que foi ocupada pelo Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental (NEMA) no mandato anterior, ficou com […]