Indústria do alumínio: A floresta virada em pó

O Núcleo Amigos da Terra Brasil, integrante da APEDeMA/RS, e a Cooperativa Catarse – Coletivo de Comunicação, respectivamente, realizador e produtora da reportagem Indústria do Alumínio: A floresta virada em pó vem por meio desta nota manifestar a satisfação com a repercussão e o grande número de acessos à reportagem e contestar a tentativa de desqualificação que a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) apresentou aos leitores de Carta Maior, ao indicar como exageradas, infundadas e despropositadas as denúncias levantadas por nossa pesquisa de campo sobre a mineração de bauxita e a indústria do alumínio na Região Norte do País. Apresentamos situações graves, fartamente documentadas e de caráter público – todas, inclusive, com repercussões judiciais e administrativas nas instâncias cabíveis, ou seja, com base na veracidade dos fatos -, e que, para nosso espanto, imaginávamos serem do conhecimento da ABAL. Veja a íntegra da manifestação e links para as reportagens aqui. 

Next Post

ABEPAN afirma: vai faltar água em Bento Gonçalves

ter dez 27 , 2011
Diálogo entre poder público e comunidade deve ser realizada através de audiência pública Há mais de 15 anos, a Associação Bento-Gonçalvense de Proteção ao Ambiente Natural – ABEPAN, integrante da APEDeMA/RS, deu início a movimentos diversos em favor da preservação da água, envolvendo entidades, autoridades, lideranças e promotorias, e demais segmentos […]
Send this to a friend