Arquivo de tag AGAPAN

porRedação

AGAPAN analisa matéria de Zero Hora sobre “demora” na Licença Ambiental

 Nesta segunda-feira, dia 11/5/2015, a manchete principal do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, destacou a demora na expedição das licenças ambientais, enviando para matéria de duas páginas em que são entrevistados o Presidente da AGAPAN, Professor Doutor Alfredo Guy Ferreira, e a atual Secretária que cuida da área ambiental do Governo Sartori e também da FEPAM, Ana Maria Pellini. No mesmo dia, a entidade não-governamental publicou nota em seu site a respeito da matéria.
A “Nota da Comunicação da AGAPAN”, considera que a frase  “A demora na análise e emissão de licenças ambientais estaria afugentando investidores e acarretando perdas econômicas para o Estado”, se trata de “uma retranca que apresenta o ponto de vista de um dirigente sindical empresarial”. A Agapan ressalta que as flexibilizações, com renovações automáticas de licenças e dispensa de vistorias prévias, colocam importantes ecossistemas em riscos que podem vir a ser irreversíveis.  
Veja a matéria com as íntegras.

porRedação

Veja o registro das manifestações contra a extinção da SEMA no RS

Captura de Tela 2014-12-22 às 22.27.10Veja o registro das presenças da Agapan, do Ingá e outras entidades do Movimento Ecológico Gaúcho – MEG nesta segunda-feira, 22/12/2014, na Assembleia Legislativa do Estado do RS, durante a votação do Projeto de Lei n 282/2014, que alterou a Lei nº. 13601/2011, que dispõe sobre a estrutura administrativa do Poder Executivo do Estado do Rio Grande do Sul.

O Projeto de Lei, entre outras coisas, alterava o nome da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) para Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Também o Coletivo das Mulheres Unidas esteve presente contra o fim da SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES DO RS.  A proposta foi aprovada, por maioria, na Assembleia Legislativa, como mostra o vídeo.

Depoimentos de Paulo Brack, Sandra Jussara Mendes Ribeiro, Mariana Klafke, Coletivo de Mulheres.

Créditos:

Imagens: Movimento Ecológico Gaúcho.
Edição: Ana Carolina Martins da Silva (AGAPAN/RS).
Trilhas: ao vivo e Canção de Ivan Therra: Maçambique é do povo

A luta foi árdua e continua!

Fonte: Blog da Professora Ana Carolina: https://anacarolinapontolivre.wordpress.com/

porRedação

Porto Alegre participa de ação nacional contra o uso de agrotóxicos

No Dia Internacional do Não Uso de Agrotóxicos (3/12), a Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), em conjunto com o Movimento Gaúcho em Defesa do Meio Ambiente (Mogdema), o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e outras entidades sociais, participou de ato realizado no Centro do Porto Alegre (na Esquina Democrática) em protesto ao uso abusivo de agrotóxicos na produção de alimento no Brasil.

Ler mais

porRedação

Destacada a atuação de ambientalistas na audiência sobre a Orla do Guaíba

Eduino

Eduíno de Mattos falando da Tribuna

Udo Mohr

O Arquiteto e professor Udo Mohr fala pela AGAPAN

Uma das principais fontes para saber o que aconteceu na audiência pública sobre o projeto de Jaime Lerner para a Orla do Guaíba, realizada na noite desta segunda-feira (14/10), é o Jornal Já, internet (clique no nome para acessar a matéria).

Representando entidades filiadas à APEDeMA/RS, como a AGAPAN,  e o Solidariedade,  falaram o Arquiteto Udo Silvio Mohr e Eduíno de Mattos, respectivamente.

Também o site oficial da Câmara de Vereadores de Porto Alegre traz matéria a respeito, com fotos. Veja aqui.  O serviço de imprensa da Câmara também disponibilizou muitas fotos.  Além do IAB/RS, a matéria não cita o nome de outros representantes da comunidade

Veja também: http://agapan.blogspot.com.br/ 

porRedação

Morro Santa Teresa será Área de Interesse Ambiental em Porto Alegre

Morro Santa Teresa (Site: POA Resiste)

Foi aprovado ontem (3/7), por unanimidade, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, o PLC, Projeto de Lei Complementar, que institui Área Especial de Interesse Ambiental sobre o Morro Santa Teresa, com identificação de Área de Proteção do Ambiente Natural, de Área de Interesse Cultural e Área Especial de Interesse Social.

Essa luta teve sua primeira vitória, em maio de 2010, quando a reação das comunidades e entidades, com o grito “o Morro é nosso”, impediu a venda da área.  A AGAPAN – entidade filiada à Apedema – foi uma das grandes participantes desta vitória. Veja a íntegra da matéria no site da Agapan.

porRedação

AGAPAN faz Escola no RS

Desenvolvimento sustentável é tema de curso com presidente da Agapan em Porto Alegre

Mitos e verdades sobre o desenvolvimento sustentável – teoria e prática é o tema do curso que o presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), Francisco Milanez, ministrará a partir desta segunda-feira (9/4), em Porto Alegre. As aulas acontecem dias 9, 11, 13, 25 e 27 de abril, das 8h30 às 17h30, com intervalo de almoço. Com 56 horas/aulas, o curso é gratuito, dirigido a gestores públicos, professores da rede pública e integrantes de movimentos sociais, e é realizado pela Escola de Governo, através da Fundação para o Desenvolvimento dos Recursos Humanos (FDRH/RS).
Saiba mais no blog da AGAPAN/RS.
Clique aqui e conheça alguns aspectos do Projeto Escola de Governo.
porRedação

Cordão humano bloqueia acesso a canteiros de obras de Belo Monte

O trabalho nos cinco canteiros de obra da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), foi interrompido no começo desta manhã por um cordão composto por trabalhadores e manifestantes de movimentos sociais insatisfeitos com a construção da usina e as condições de trabalho. Eles fecharam a saída de Altamira para a Rodovia Transamazônica que leva aos canteiros nos sítios Belo Monte, Pimental, Canais e Diques e às unidades de infraestrutura e de porto e acesso. O cordão impediu a partida dos ônibus desde as 4h até as 9h.

Leia esse artigo completo no SUL21.

A discussão sobre Belo Monte tem pautado muitas ações e cybermobilizações de ONGs filiadas à APEDEMA/RS. Veja algumas postagens em:

AGAPAN: Belo Monte: Proteja a Amazônia seus povos e suas espécies — assine a petição

CEA: Enquanto isso em Belo Monte..

INGÁ: INDÍGENAS e Belo Monte

NAT: Amigos da Terra em seminário sobre Belo Monte

OS VERDES de Tapes: Belo Monte, anúncio de uma guerra.

 

A foto abaixo é de uma Manifestação congregando diversos Movimentos Sociais de Porto Alegre, dentre eles, ONGs filiadas à APEDEMA/RS. Em primeiro plano militantes do INGÁ e do  NAT.

porRedação

LUDWIG BUCKUP: um ambientalista em letras maiúsculas

Quem é Ludwig Buckup?

LUDWIG BUCKUP GRADUOU-SE EM HISTORIA NATURAL PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, EM PORTO ALEGRE, RS. CONCLUIU O DOUTORADO EM ZOOLOGIA PELA UNIVERSITAT TUEBINGEN (EBERHARD-KARLS), ALEMANHA, EM 1958. SENDO PROFESSOR TITULAR APOSENTADO PERMANECE NA UFRGS COMO COLABORADOR CONVIDADO (PORT.657/98 UFRGS) E CONSULTOR DO CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO E DA COORDENACAO DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUPERIOR (CAPES) NA AREA DA COOPERACAO INTERNACIONAL. E ORIENTADOR NO PROGRAMAS DE POS-GRADUACAO EM BIOLOGIA ANIMAL EM NIVEL DE MESTRADO E DOUTORADO ANIMAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, CONSULTOR DA FUNDACAO DE CIENCIA E TECNOLOGIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA E CONSULTOR CIENTIFICO DO INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS DA AMAZONIA. RECEBEU 2 PREMIOS E/OU HOMENAGENS PELA SUA CARREIRA PROFISSIONAL E PRODUÇÃO CIENTÍFICA. ATUA NA AREA DE ZOOLOGIA, COM ENFASE EM SISTEMATICA DOS CRUSTACEOS DECAPODOS NEOTROPICAIS. EM SUAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS INTERAGIU COM 63 COLABORADORES EM CO-AUTORIAS DE TRABALHOS CIENTIFICOS. EM SEU CURRICULO LATTES OS TERMOS MAIS FREQUENTES NA CONTEXTUALIZACAO DA PRODUCAO CIENTIFICA, TECNOLOGICA E ARTISTICO-CULTURAL SAO: CRUSTACEA, DECAPODA, PARASTACIDAE, BRASIL, AEGLIDAE, PARASTACUS, ANOMURA, RIO GRANDE DO SUL E ISOPODA.

PARA NÓS, DA APEDEMA/RS, O PROF. BUCKUP É UM DOS ASSOCIADOS MAIS ILUSTRES DA AGAPAN (ASSOCIAÇÃO GAÚCHA DE PROTEÇÃO AO AMBIENTE NATURAL) e da IGRÉ (ASSOCIAÇÃO SÓCIO-AMBIENTALISTA), AMBAS FILIADAS DA APEDEMA/RS.

A IGRÉ é uma associação civil de direito privado, de caráter sócio–ambientalista, sem fins lucrativos, de duração indeterminada, fundada em 24 de novembro de 2003, com sede e foro jurídico na cidade de Porto Alegre, RS. A criação da IGRE partiu da iniciativa de um grupo de pessoas, principalmente dos quadros de pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, DENTRE ELAS O PROF. BUCKUP E SUA ESPOSA, PROFA. GEORGINA BUCKUP, AMBOS comprometidos com a necessidade de assegurar a preservação dos cursos d´água E DA NATUREZA.

NO MOMENTO EM QUE O PROF. BUCKUP FAZ ANIVERSÁRIO, AS ONGS FILIADAS À APEDEMA O SAÚDAM E A SUA FAMILIA EM LETRAS MAIÚSCULAS, PORQUE É ASSIM QUE SE DEVE TRATAR UM EXEMPLO DE EDUCADOR, DE PESQUISADOR, DE COMPANHEIRO DE LUTA, DE HOMEM DE FAMÍLIA COMO ELE.

FELIZ ANIVERSÁRIO, PROFESSOR.

O SENHOR É UM EXEMPLO PARA TODO O RIO GRANDE DO SUL E NÓS O AMAMOS!

porRedação

AGAPAN e reconstrução de sua sede pautadas no SUL21

Nove meses depois da destruição, Agapan tenta erguer nova sede

Antiga sede foi destruída em junho do ano passado | Foto: Divulgação/Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho-Agapan

Samir Oliveira, pelo SUL21, pautou a destruição da Sede da AGAPAN, ONG filiada à APEDEMA/RS, em Porto Alegre. Diz o jornalista:

“Nove meses após ter sua sede destruída, a Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan) ainda busca estruturar uma nova casa. O anteprojeto de um novo prédio já está pronto e terá como referência a tecnologia ambiental na construção. A intenção dos ambientalistas é construir um edifício de três andares que tenha uma cobertura verde, mecanismos de reutilização da água da chuva, reciclagem do esgoto e inclusão de materiais sustentáveis para o isolamento térmico. A nova sede também deverá contar com um espaço de confraternização aberto ao público, como um bar ou um café.”

Leia mais no site do jornal on line SUL21.

porRedação

AGAPAN defende rua Anita de projetos danosos

Segundo AGAPAN, afiliada da APEDEMA, desde a década de 90 a rua Anita Garibaldi vem sofrendo alterações, mudanças no seu sentido para único (na sua parte mais alta). Essa rua nasce nos altos do morro do bairro Mont Serrat, na rua Bordini próximo ao Parcão e termina no bairro Passo D´Areia. É uma rua muito arborizada, permite sombra para quem se desloca de carro,a pé, ou de bicicleta.

Para contribuir com a preservação desse patrimônio natural, a AGAPAN construiu uma galeria de fotos com a memória da rua. Sua intenção é evitar que as árvores da rua sejam transformadas em túnel pela prefeitura.

Clique aqui para conhecer as imagens exibidas pela AGAPAN.

AGAPAN no FST/POA 2012

porRedação

AGAPAN e Cesar Cardia registram visita de Monge Budista

Monge Budista Yoshihiko Tonohira e sua filha ativista eco-feminista Yuko Tonohira vieram a Porto Alegre a convite da AGAPAN

Matéria completa
Link das fotos do Monge
Credito: Cesar Cardia.
Fonte: AGAPAN COMUNICAÇÃO
porRedação

Porto Alegre é demais: acabaram com a sede da AGAPAN

Organização ambiental tem sede derrubada em Porto Alegre Crédito: Bruno Alencastro

Total indignação com o desrespeito ao bem público que a prefeitura de POA vem exercendo em detrimento de interesses privados. Porque floriculturas e pizzarias são muito parecidas…

Temos PPP – Parcerias “Público” Privadas – por todos os lados de POA: é a coca-cola que se adonou que Mercado Público; é a Pepsi que toma conta da Orla do Guaíba e de parte do Parque Farroupilha; é a Wallmart que privatizou parcialmente o Brique da Redenção. Não satisfeitos também patrocinam a Semana de Meio Ambiente de POA…nada mais sensato.

Nossa solidariedade ecológica a AGAPAN!

Demolição foi feita por funcionários da empresa Peruzzato e Kindermann

Em plena vigência da Semana Mundial do Meio Ambiente, uma das entidades mais representativas de atuação nesta área, de Porto Alegre, sofre um dos maiores golpes de sua existência. A sede da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), localizada na esquina das avenidas Aureliano de Figueiredo Pinto e Praia de Belas, foi destruída na tarde de segunda-feira. A demolição foi feita por funcionários da empresa Peruzzato e Kindermann, que informaram que no local seriam construídas uma pizzaria e uma floricultura.

O prédio da Agapan foi totalmente destruído. O material que restou da demolição foi colocado em caminhões e levado pela empresa. A situação levou ao local membros da organização, que espalharam e-mails denunciando a questão. A secretária-geral da Agapan, Eliara Manfredi, disse que a ONG tem concessão da prefeitura da Capital para utilizar o espaço, concedida há mais de 10 anos pela prefeitura.

Essa autorização, segundo ela, tem vigência de 20 anos. Ela disse que há cerca de cinco anos os voluntários se reuniam lá semanalmente para discutir questões do meio ambiente.

Eliara contou, ainda, que a sede estava sendo adaptada para uma construção auto-sustentável e já tinha, inclusive, um telhado ecológico. A secretária lamentou que todo o trabalho da organização tenha sido destruído junto com o prédio.

O titular da Smic, Valter Nagelstein, disse que foi alertado da situação no fim da tarde, e disse que a determinação para demolição da sede da Agapan não partiu da Secretaria. Nagelstein toma nesta terça-feira providências para identificar de onde surgiu a ordem de derrubada. A diretoria da Agapan registrou ocorrência na Polícia Civil.

Fonte: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=302278

Saiba mais e veja fotos Aqui: Destruição da sede da Agapan gera sindicância na Smic