Documentário resgata o Dilúvio e a relação de Porto Alegre com o riacho

Com diversas atividades de lançamento programadas para novembro, o curta “Dilúvio – riacho que a cidade esqueceu” estimula o debate sobre a relação da capital gaúcha com o maior afluente da margem leste do Guaíba, o Arroio Dilúvio.

Na segunda-feira (7/11), o filme será exibido na Feira do Livro, no Auditório Barbosa Lessa, localizado no Espaço Força e Luz (Rua dos Andradas, 1223), em Porto Alegre, a partir das 17h30min. Após a exibição, haverá uma roda de conversa com a geógrafa Daniele Vieira, o ecologista Antônio Libório Philomena e o advogado José Renato de Oliveira Barcelos.

Com mediação de Têmis Nicolaidis, uma das diretoras do curta-metragem, o debate busca pensar coletivamente sobre o Dilúvio, ensejando perspectivas que valorizem o curso de água enquanto patrimônio natural da cidade.

Fazendo uma análise geo-histórica, a obra resgata os diversos significados que o “Riachinho” já teve para os moradores da região. Desde o local de pesca de jacarés, batizado pelos guaranis de “Jacarehy”, passando pelo território negro que sofria com “diluvianas” enchentes até chegar no canal retificado. E que, apesar de todos os dejetos que recebe, teima em seguir vivo fluindo entre os carros da Avenida Ipiranga.

O filme traz a fala de pesquisadoras e pesquisadores de ramos diferentes das ciências, refletindo sobre a importância do curso d’água na vida da população em seu passado, presente e futuro, uma realização do Coletivo Catarse com o apoio do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários).

Mais apresentações — Dando seguimento à programação, do dia 7 a 12 de novembro ocorre em Porto Alegre o Campus Antropoceno. O documentário será disponibilizado como material suplementar para as atividades conduzidas na oficina Terra. Somando forças para a conscientização deste importante curso d’água, os artistas Beto Mohr e Tuane Eggers irão expor um vídeo-arte do projeto Dilúvio Vivo, que acontece no Instituto Goethe a partir do dia 09 de Novembro. A exposição faz parte da programação do Campus Antropoceno e conta com a curadoria de Anelise De Carli.

No dia 19, o documentário terá um espaço na intervenção Guri do Arroio, de Roberto Freitas, que estará dentro da programação da Virada Sustentável. A escultura do jovem pescando, feita com resíduos retirados do arroio pela ecobarreira, será montada no Largo dos Açorianos, tendo na placa da obra um QR Code para o filme.

Já no dia 25, o filme será exibido na Sessão Bodoqe #5, encontro mensal realizado pelo Coletivo Catarse e Ponto de Cultura e Saúde Ventre Livre com sessão de cinema e música ao vivo. Além do Dilúvio, será apresentado o curta-metragem de ficção Tainhas no Dilúvio.

Finalmente, no dia 29, é a vez da comunidade do Areal da Baronesa receber a exibição do curta-metragem, que será projetado ao ar livre na Rua Luiz Guaranha.

Ao longo do mês de novembro o filme estará disponível tanto em exibições presenciais quanto no canal do YouTube do Coletivo Catarse, sem restrições para o público em geral.

SERVIÇO

Dilúvio – riacho que a cidade esqueceu
Documentário – 30´25´´ – 2022

Sinopse:


O filme pretende discutir a relação histórica da cidade de Porto Alegre com aquele que é o maior afluente da margem leste do Guaíba, o Arroio Dilúvio.

Batizado pelos Guaranis, que já se relacionavam com o riacho há milênios, como Rio Jacarehy, o Dilúvio foi alvo de uma das maiores obras já realizadas na capital riograndense. Canalizado, vem sendo inundado pelos dejetos de significativa parte da população porto-alegrense e resiste, ainda assim, com a vida que se adapta e teima em sobreviver nas suas águas. O filme traz a fala de pesquisadoras e pesquisadores de ramos diferentes das ciências, refletindo sobre a importância desse curso d’água nas nossas vidas, no passado, no presente e no futuro.

Links:


— Canal do Youtube do Coletivo Catarse: youtube.com/coletivocatarse
— Instagram Coletivo Catarse: @coletivocatarse

— Crédito da fotografia do destaque: produção do curta-metragem

Texto de Anahi Fros/Divulgação

Print Friendly, PDF & Email