Vídeo sobre a Casa de José Lutzenberger estréia quinta, dia 15, 19 horas

A Casa Lutzenberger está situada à Rua Jacinto Gomes, nº 39, Bairro Santana, em Porto Alegre e hoje integra o patrimônio cultural de Porto Alegre. Com financiamento do CNPQ a equipe liderada pela historiadora Elenita Malta produziu um vídeo de 38min sobre o imóvel e a memória do local. O material é resultado de visita realizada em 20 de janeiro de 2020, ocasião em que a equipe foi recebida pela bióloga Lilly Lutzenberger, filha do ambientalista José Lutzenberger.

  • O vídeo fará estréia no YouTube em 15 de julho de 2020, quarta-feira, às 19h, neste link (Canal Lutz Global).  Inscreva-se no Canal para saber das novidades.

    Captura de Tela 2020-07-14 às 09.21.13
    Painel na Casa de José Lutzenberger (Foto do painel: Elenita Malta)

O imóvel foi construído em 1932 pelo Engenheiro-Arquiteto e artista plástico Joseph Lutzenberger (1882-1951), pai do ambientalista José Antônio Lutzenberger (1926-2002), para ser a casa da família, formada também pela mãe Emma Kroeff (1893-1969) e as irmãs Rose Maria (1929) e Maria Magdalena (1928-2017).

Nela, Lutzenberger filho morou dos 5 aos 26 anos, quando se casou com Annemarie Wilm (em 1953).

De 1957 a 1970, o casal morou fora do país, período em que Lutz trabalhou na multinacional BASF, e quando nasceram suas duas filhas, Lilly e Lara. No final de 1970 ele pediu demissão, por não concordar mais com o direcionamento da empresa – que entrou no ramo dos agrotóxicos – e retornou à casa, onde viveu até o falecimento, em 2002.

Em 1971, ele ajudou a fundar a Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (AGAPAN), com Augusto Carneiro e uma série de pessoas preocupadas com a devastação da natureza no Rio Grande do Sul. E, em 1987, a Fundação Gaia.

Captura de Tela 2020-07-14 às 09.20.52
Lutzenberger residiu na casa da Jacinto Gomes na infância, juventude e depois de 1970, quando retornou ao Brasil após o falecimento de sua mãe.  Nos últimos anos, passava grandes períodos em Pantano Grande, na sede rural da Fundação Gaia que criou na década de 1980 e que até hoje administra o Rincão Gaia com atividades educativas.  (Foto de Elenita Malta) 

Depois de seu falecimento, a casa ficou desocupada por oito anos. Em 2010, iniciaram os trabalhos para sua restauração e, em 2012, o imóvel foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre. A partir daí, passou a sediar a empresa fundada por Lutzenberger em 1979, a Vida Produtos e Serviços em Desenvolvimento Tecnológico, dedicada à reciclagem de resíduos industriais.

No vídeo, a filha do ambientalista, Lilly Lutzenberger,  conduz os visitantes pelos recantos da casa, repletos de memórias da família: as artes da avó Emma, do avô Joseph, das tias Rose e Magdalena e as lutas de seu pai, o Lutz.

Este vídeo documentário faz parte do projeto “José Lutzenberger: Um mediador entre o ambientalismo brasileiro e global (Déc. 1980-1990)“, financiado pelo CNPq.

Ficha

  • Duração: 38min
  • Gravação e produção do vídeo: Elenita Malta Pereira (Coordenadora do projeto)
  • Edição: Denis Henrique Fiuza – Bolsista Técnico do CNPq
  • Link para o vídeo, disponível a partir do dia 15/7/2020, 19h, no Canal Lutz Global do YouTube. Há outros vídeos do projeto já publicados.